segunda-feira, 24 de julho de 2017

NUS POR BAIXO DA ROUPA - PARTE II

Visualizar












por John Veltheim
Delinquência em menores

A partir do momento em que as crianças começam a pensar negativamente sobre o seu corpo e a
considerar os seus órgãos sexuais como algo ruim, ficam preocupados com esses aspectos negativos. As pessoas têm uma tendência natural de se concentrarem no que é negado. Quando uma criança tem uma atitude negativa em relação ao seu corpo, haverá uma tendência para pressionar. A atitude negativa do corpo combina com uma auto-imagem distorcida e baixa auto-estima, resultando numa tendência à auto-sabotagem com o uso de drogas, exploração sexual, e de ter atitudes rebeldes que levam à delinquência. Muitos estudos têm mostrado que pessoas que tenham sido educadas em famílias nudistas com atitudes saudáveis​​, tendem a ter um respeito muito maior para com os seus corpos, e são muito menos propensos a serem apanhados em sistemas abusivos, tais como álcool ou drogas. (Veja - "'Growing up without shame (Crescer sem vergonha)" de Dennis Smith e Dr. William Sparks.)
O aspecto sexual é muito importante. Filhos adolescentes com os hormônios em fúria e que foram educados com atitudes negativas sobre o corpo e mentalidade, rapidamente distorcem a sua sexualidade. O desejo sexual é a maior força que as pessoas têm. A natureza garantiu a sobrevivência das espécies, dando aos seus elementos uma sexualidade forte e saudável. Quando um impulso tão forte é distorcido, reprimido, e confuso, o que eles vêm é um comportamento anormal a manifestar-se. A criança fica obcecada com o sexo oposto e com a própria sexualidade. Eles começam os relacionamentos com o sexo oposto com uma atitude de concorrência - vencedores e derrotados. O sexo oposto é ameaçador e o sexo é uma forma de conquista.
A criança inteligente tem uma curiosidade natural e saudável em torno do seu corpo e do corpo dos outros. Quando esta curiosidade natural é suprimida e distorcida, os problemas ocorrem. Além disso, quando a curiosidade é conotada com sentimentos de ser impertinente, eles associam a culpa com a sua curiosidade e desejo de aprender sobre as coisas da vida. Isso se irá refletir em todos os outros aspectos da sua vida, incluindo na busca geral do conhecimento e compreensão.
Crianças criadas num ambiente de nudismo tendem a se relacionar mais facilmente com seus pares, e passam pela adolescência com o menor trauma possível. Eles têm uma atitude mais saudável para si e para com os outros. Estatisticamente, eles se adaptam a estudar e aprender de forma mais eficaz, e têm uma incidência significativamente menor de abuso de substâncias, problemas com a lei, e de delinquência juvenil.

Nua por baixo da roupa

Um caso na história

Janice e o seu marido Gary arrastavam-se ao longo do caminho aparentemente interminável para essa praia. O seu coração batia forte, ela sentia-se enjoada, prestes a desmaiar. Medo, culpa e o pânico a oprimiam e ainda não tinha um sentimento intuitivo e profundo que de alguma forma este "remédio" prescrito pelo seu médico iria funcionar.
A receita era ela e o seu marido, Gary, irem para esta praia de nudismo, despirem-se e passarem pelo menos uma hora nus misturando-se com os outros nudistas. Janice poderia, então, voltar para casa quando ela quisesse. Por que é que algo de tão simples estava a sufoca-la com reações emocionais tão fortes?
Aos 33 anos de idade, Janice e Gary eram ambos profissionais moderadamente bem-sucedidos, com uma boa casa, sem filhos e um casamento infeliz. Janice sempre foi doente ao ponto que a doença estava ameaçando até a sua capacidade para trabalhar. Ela tinha dores de cabeça tensionais diárias, asma, dores nas costas, cólicas estomacais e náuseas depois de comer e os seus ciclos reprodutivos estavam um caos. O álcool aliviou a dor, mas não as depressões. Ela estava realmente a viver o 'lado escuro' da sua vida e tinha muito poucos amigos para conversar.
Depois de muitos especialistas e exames, ela decidiu visitar um médico altamente recomendado que pratica uma medicina alternativa. Após a consulta, o Dr. Bill decidiu examiná-la fisicamente e pediu que ela se despisse e ficasse só em cuecas e sutiã. Quando voltou descobriu que Janice tinha retirado o vestido, mas ainda tinha quatro saiotes, collants e o vestido clínico fornecido na recepção. Quando o Dr. Bill indicou de que iria precisar de ver mais do seu corpo para realizar um exame físico, a resposta reactiva e quase hostil, foi que ninguém podia ver o seu corpo.
Além disso a conversa com o médico revelou que, mesmo a Gary foi negado esse privilégio. Nas muito poucas ocasiões em que fizeram amor (palavras dela - "tinham sido perversos") ela manteve-se coberta com os lençóis e de camisa de dormir, a luz apagada, e a camisa foi levantada apenas o suficiente para o acto ser realizado.
Janice era alguém com que era fácil falar e inteligente. Tornou-se evidente através da conversa com Janice e Gary que os aspectos negativos da nudez, as roupas e o corpo eram o maior bloqueio na sua vida. Ela estava desesperada para ficar melhor e tinha o total apoio de Gary. A sua escolha terapêutica foi entre muita longas e esgotantes sessões de terapia que muitas vezes se prendiam na dialética cerebral e a sua outra escolha - peru frio.
Janice e Gary debateram-se até chegarem à praia. Nesse ponto, eles podiam ver cerca de 200 pessoas nuas. A pior parte era que muitos deles estavam naquele momento a jogar jogos de praia. Pelo menos metade eram crianças felizes. Janice não foi capaz de desabotoar os botões do vestido. Gary teve de despi-la. Quatro saiotes, meias e tudo! Janice disse mais tarde que realmente pensava que ia ter um ataque cardíaco. Gary
despiu-se, com alguma dificuldade, e começaram a andar (porque não poderiam ter ficado parados, sem desmaiarem).
Quarenta e cinco minutos depois, Janice e Gary estavam jogando vólei de praia com um grupo de pessoas nuas. Eles ficaram o dia inteiro, voltaram no dia seguinte, e agora são visitantes regulares. Desde esse dia, Janice não teve mais uma forte dor de cabeça ou dor nas costas. Todos os aspectos da sua saúde melhoraram dramaticamente. O seu casamento é sólido, a vida sexual prolífica (compensando o tempo perdido) e sua carreira está em ascendente. A sua descrição mais tarde foi que de repente ela se sentiu liberta dentro do seu corpo, e estava finalmente, em contato com sua verdadeira força da vida. Pela primeira vez na sua vida, ela era um ser sensual sem se sentir culpada!
Caso de Janice foi um exemplo extremo do que muitas pessoas passam com o condicionamento distorcido que a nossa sociedade lhes deu enquanto crianças. Somos ensinados que o corpo humano é vergonhoso. Estamos, então, condicionados a usar as nossas roupas como uma máscara para o esconder. O uso contínuo dessa máscara, eventualmente, leva à nossa identificação com ela. Nós realmente acreditamos que somos a máscara. Em vez da roupa ser algo que usamos para proteção, por diversão, para provocar ou adornar os nossos corpos, muitas vezes usamo-la para tentar enganar os outros a acreditar que somos algo que não somos e, em seguida, acreditar no fingimento nós mesmos! Esta artificialidade é reconhecida intuitivamente e faz-nos sentir sufocados pelas falsidades da vida. Legalmente, não podemos remover a máscara das roupas, por isso olhamos para outros ideais como doença, neuroses, e sensação de indulgência.

Sensualidade

O aspecto trágico deste cenário é que as pessoas também negam a sua sensualidade. Sensualidade é a força enérgica primária que “move e agita” o corpo. O chi (ki, prana) que as pessoas ouvem falar em acupuntura e artes marciais é simplesmente outra manifestação de sensualidade. Um fluxo saudável de sensualidade determina a saúde geral, a vitalidade, a sexualidade, e sentimentos de bem-estar. Embora, em última análise é mais profundo do que isso, o corpo nu é uma metáfora para a nossa sensualidade. A nudez simboliza abertura, liberdade e sensualidade, melhor do que qualquer outro processo cognitivo.
As pessoas não têm de ficar nuas para colher os benefícios de se estar nu. Há situações, onde é impossível ficar nu por causa do tempo, por motivos sociais e por restrições legais. Podemos, no entanto, estar "nus por baixo das nossas roupas."
Estar nus sob a nossa roupa vai muito além do âmbito da sensualidade. É uma atitude perante a vida. Uma constante recordação de que a vida flui muito melhor quando nos abrimos para isso, mentalmente, emocionalmente e energicamente.
Existe uma troca de energia constante entre as pessoas. Em indivíduos 'saudáveis' existem mecanismos de dar e receber onde a nossa própria energia flui para as pessoas ao nosso redor, e então nós, por sua vez, absorvemos a energia dos outros. Isto é bastante necessário para equilibrar os sistemas de energia do corpo por causa da variedade de energia que podemos absorver.
As pessoas que estão desligadas e fechadas para o mundo, causam um “curto-circuito” no sistema e energicamente se isolam do mundo. O seu sistema de energia estagna e começa a manifestar “mal-estar” dentro do sistema. Evidentemente, há muitas outras razões para as manifestações de “mal-estar”, mas esta não deve ser ignorada. Mesmo que as pessoas não levem isso tão longe e se concentrem apenas no óbvio enérgico e na inanição interativa dos nossos relacionamentos, eles vão encontrar diminuições dramáticas na qualidade de vida, no crescimento pessoal e na sensação de bem-estar.

Bioenergética do naturismo

É bem conhecido que existe um fluxo muito forte de energia através do corpo, e que o corpo é feito de energia de muitas formas e frequências. As frequências mais lentas são a energia física dos músculos, ossos, tecidos, etc. À medida que essas frequências aumentam elas passam através do espectro de sangue, linfa, impulsos nervosos, canais energéticos, chakras, auras, etc.

Acupunctura

Chi (Qi) é o nome dado às frequências de energia específicas que correm ao longo dos “meridianos” (vias) no corpo. Esta energia é utilizada pelos acupunturistas e por outras terapias de saúde para influenciar os seus pacientes. O fluxo de chi é um componente muito importante da função do corpo. Um fluxo saudável de chi promove um saudável sistema nervoso, vasos sanguíneos, drenagem linfática, etc.

O efeito da roupa sobre o fluxo de energia

Muitas experiências interessantes têm sido feitas sobre o efeito que a roupa tem sobre o fluxo de Chi no corpo. Durante anos, como diretor do Brisbane College of Traditional Acupuncture and Natural Therapies na Austrália, muitas experiências foram realizadas utilizando equipamento altamente sensível que poderia monitorizar e medir o fluxo de Chi ao longo dos meridianos. Uma agulha de acupuntura pode ser inserida num ponto para demonstrar o efeito que tem sobre os níveis de energia em outras partes do corpo ao longo desse meridiano por onde fluiu. Por exemplo, uma agulha inserida logo abaixo do joelho num ponto chamado estômago 36, iria demonstrar um aumento do fluxo de energia ao longo de todo o meridiano do estômago, correndo ao longo da perna, através do estômago, para dentro do peito, e até aos olhos. Estimulando a agulha pode efetivamente ajudar a equilibrar, e curar, um distúrbio no estômago (tal como uma úlcera do estômago), ou talvez aumentar o fluxo de energia para os olhos e melhorar a visão. Algumas experiências interessantes demonstraram o seguinte:

Quando um paciente estava nu e tinha a agulha estimulada, houve um fluxo mensurável de energia - vamos chamá-lo de 100 unidades. Se essa pessoa, então, usava cuecas de nylon enquanto esta experiência estava sendo feita, e a agulha estava sendo estimulada, o resultado final eficaz do fluxo foi de uma redução do fluxo de energia de até 60%. Experiências repetitivas demonstraram que se um paciente usasse cuecas de nylon ao receber tratamentos com acupuntura, o paciente precisaria de duas vezes mais tratamentos para obter os mesmos resultados. [Roupa interior de algodão reduziu o fluxo em 20%.]

O corpo como um campo elétrico

A superfície da pele é um campo elétrico que está constantemente em interação com o nosso ambiente e com os nossos sistemas internos do corpo. O sistema nervoso é outro conjunto de circuitos elétricos. Os dois combinam-se para criar diferentes potenciais elétricos que podem ser facilmente medidos. Este potencial elétrico é alterado pela influência de diferentes tipos de roupa. Roupas sintéticas acumulam uma carga estática no corpo de tal modo que quando um pedaço de metal é tocado, a pessoa recebe um choque. Os profissionais que trabalham com terapia bioenergética têm descoberto que a estática tem efeitos prejudiciais sobre a rede elétrica do corpo que, por sua vez, afeta a saúde.

Pausa diária nua

Usar roupas, particularmente roupas sintéticas, tem um efeito prejudicial sobre o potencial elétrico do corpo e da capacidade do Chi do nosso corpo fluir livremente. De um ponto de vista bioenergético, a roupa assimila o stress para o corpo com um efeito acumulativo. É importante permitir ao corpo tempo para normalizar - dar-lhe algum espaço para respirar livremente - para que possa equilibrar o fluxo elétrico em toda a pele. É por isso que é tão essencial para nós ter um período de tempo por dia sem roupa.
Muitos de nós temos notado que as tensões do dia podem ser diminuídas de forma dramáticapor estar debaixo do chuveiro ou sentado dentro de água. Existe um efeito duplo aqui. Um deles é a remoção da roupa para permitir que a energia flua mais livremente. O outro, é que a água corrente tem o efeito maravilhoso de neutralizar os bloqueios energéticos, e desativar a carga eléctrica. O corpo também pode neutralizar-se simplesmente por estar nu, sem a interferência elétrica e física das roupas.
É por isso que um período em que se esteja totalmente nu/ nua, por dia é tão importante. Quanto maior o período melhor. Os nossos corpos precisam de uma oportunidade para recarregar, revitalizar e se libertarem. O efeito acumulativo de vestir roupas sintéticas, restritivas e apertadas ao longo dos anos corresponde a um aumento dramático nos níveis de stress, de envelhecimento acelerado e de saúde reduzida.

O efeito das roupas de banho

Quando as pessoas, saem para apanhar sol usando roupas de banho sintéticas, existe um acumulativo efeito negativo. Em primeiro lugar, uma carga de eletricidade estática acumula-se a partir do material, interferindo com os circuitos de energia e irritando a pele. Então o sol ao bater no corpo cria um diferencial de temperatura entre o local onde a roupa está, e onde ele está atingindo a pele nua. A combinação do diferencial da temperatura, a carga eletrostática obtida por meio da fibra sintética, e o fluxo perturbado da Chi nessa zona, cria variações elétricas que podem ser muito prejudiciais para a pele. Objetivamente, vemos que a área em torno da roupa de banho é onde nós nos queimamos mais facilmente. Existe uma faixa onde a roupa de banho se encontra com a pele que é a primeira área a ficar vermelha, queimar, e até ficar com bolhas. Isto parece ser um resultado da interferência criada por estas cargas elétricas.
Isto também tem um efeito generalizado sobre toda a pele. Quando o potencial elétrico da pele e a sua função é altamente perturbada numa qualquer parte do corpo, ela irá ter ramificações sobre o resto do corpo. É convicção do autor de que esta é uma das razões pelas quais os nudistas tendem a ter menor incidência de cancro de pele do que o público em geral. (Isto foi extensamente relatado) Basta só olhar para as pessoas de uma praia de nudismo para ver que há uma menor incidência de pessoas com queimaduras solares, o que seria normalmente esperado em praias têxteis. Estatisticamente, tem sido mostrado que os nudistas manifestam uma menor incidência de cancro da pele não obstante o fato de que eles estão mais tempo ao sol, que a totalidade do seu corpo é exposta, e que eles geralmente usam menos cremes solares. Se esta evidência afeta a incidência de cancro da pele, obviamente vai afetar muitas das doenças de pele.
A pele é o maior órgão do corpo e com uma relação muito complexa para o corpo. Se algo de errado acontecer com a pele isso terá ramificações para a saúde geral de todo o corpo. Também tem sido mostrado que estes efeitos ocorrem mesmo com peças muito pequenas de vestuário. Um biquíni pequeno ou de fio-dental cria um problema tão grande como se o biquíni fosse grande, porque a faixa de fibra sintética na pele resulta na mesma situação. Por isso, não importa se você usa um biquíni ou uma só peça, isso irá na mesma ter um efeito prejudicial na saúde e um aumento na carga de stress sobre o corpo.
As observações do próprio autor envolvem uma longa história pessoal de doenças de pele e tendência genética para o cancro da pele. As minhas numerosas manchas, desenvolviam círculos brancos em seu redor e começavam a ficar pretos sempre que eu apanhava sol, a menos que eu usasse uma grande quantidade de protetor solar. Eu descobri que sempre que eu ia a praias de nudismo com a mesma quantidade de sol, e muito menos protetor, o efeito oposto ocorria. Eu bronzeava-me em vez de me queimar, e as minhas manchas progressivamente desapareceram como resultado de bronzear natural, em comparação com os banhos de sol com roupas. Recentemente, vivi em partes da América onde a roupa é obrigatória nas praias e meus problemas de pele começaram a voltar! Devido ao risco de saúde envolvido, eu fico relutante em nadar em praias onde eu não possa ficar nu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário